noticias sobre cultura - Luiz Fonseca fala dos desafios para a Cultura em 2018

noticias sobre cultura - Luiz Fonseca fala dos desafios para a Cultura em 2018 


 Luiz Fonseca fala dos desafios para a Cultura em 2018

Secretário Municipal de Cultura Luiz Fonseca com isso muito obrigada pela sua presença aqui hoje eu prometo que vocês não nos vamos começar falando de um tema um pouquinho polêmico em relação à que o carnaval da cidade que a verba né os membros das escolas eles reclamam bastante do momento em que o dinheiro é repassado o dinheiro que é utilizado para a montagem dos carros das fantasias porque que socorre aqui na cidade então infelizmente a prefeitura não tem não tem como repassar o dinheiro diretamente dos seus cofres para as escolas obrigatoriamente nós temos que contratar uma empresa que tempo que faça o papel é e nós não podemos fazer um processo licitatório antes do encerramento do ano é sempre no ano corrente então isso é com esse processo acontece entre os dias 18 19 e 15 neste miolo de mês e só aí que nós conseguimos fazer essa posição empresa ganha o dinheiro repassado e as repassa as escolas são historicamente eles recebem dinheiro sempre assim uma semana antes dos dias antes como aconteceu no ano retrasado ano passado foi uma semana então cronologicamente falando estamos dentro do prazo é que existe uma expectativa forte surgiu essa conversa ao mês atrás dos dois meses atrás de que a empresa privada poderia estar presente nos ajudando então fica a ansiedade de se ver o dinheiro antes recebam antes mas também não eu dependo também mesmo que eu tivesse todo o dinheiro hoje eu não tenho que eu tivesse dinheiro da iniciativa privada eu teria que esperar o pregão para reparar pegar a empresa que ganhou passar o dinheiro pra ela pra que ela repasse é um processo burocrático mesmo que a lei não permite a transposição direto de verba não existe isso aliás existe uma maneira para que isso aconteça e que isso eu briguei um ano inteiro com as escolas eles têm que ter uma formação de uma liga se eles tivessem uma liga é um tempo bem informada a mehr organizada estruturada o processo é outro aí eu consigo fazer repasse direto pra eles mas como eles não têm essa essa formalização fica difícil então a lei inibe fazer então esse transporte direto de verba do meu caixa para um deles por meio da liga as escolas também ganhariam mais autonomia para se manter frente ao recurso público então eu acho assim a liga profissional de outras frentes de receita nem eu tenho um conceito comigo é se olhando os últimos anos a receita dos municípios têm caído violentamente nos dois anos então nem se fala é o ano passado 92 cidades cancelaram as suas festividades carnavalescas por falta de recurso então eles não podem ficar dependentes do poder público nós temos que arrumar mecanismos de auto sustentabilidade não que a prefeitura queria sair do jogo não é isso mas não ficar só no ombro porque numa falha qualquer de de uma baixa fazendo mais uma baixa orçamentária fatalmente alguma coisa que será cortada é um disco confirmação da liga eles têm braços maiores eles podem buscar projetos de lei e roney eles podem buscar outro parcerias outras que ajudem no contexto carnavalesco que todo mundo tá fazendo em são paulo já faz isso né 60% dos recursos de são paulo em leis específicas e outras cidades que a gente tem que começar a modernizar o nosso carnaval é muito bonito é profissional encantador é mas a gente precisa arrumar a nossa casa isso é essencial para o sucesso nesse nesse sentido com a parceria que foi estabelecida ao longo do ano passado com a unesp pode ajudar no desenvolvimento dessas comunidades então eu acho que é honesto veio em uma boa hora eu sou eu sou na realidade antes de assumir a secretaria eu fui trabalhar com academias aí 30 anos da minha vida diretor de universidades por 25 anos então eu amo a academia tem uma vida da paixão por isso e quando surgiu a possibilidade de ter um neto com o parceiro vibra mais ainda porque porque eles não podem dar além dos maiores interesses têm nos ajudado bastante com a negativa vendo as possibilidades de cada escola dos blocos enfim eu acho que são caminhos que a gente tem que seguir com parceiros para poder fazer com que as escolas entendam o processo que elas vivem o que ela tem que fazer por uma sobrevivência é a longo prazo não é nada muda de um dia para a noite mas eu acho que a gente tem que dar um passo de cada vez e estruturando então eu planejo bem vou ter uma casa bem armada e é isso que eu quero que eles passem honesto nos ajudou bastante ele por esse caminho de organização com ações práticas sem dúvidas com pesquisas com levantamentos eu não tive um feedback em do resultado de 2017 deve haver férias do pessoal médico também tal mas agora tenho uma reunião já na próxima semana a sentar e sentir o que aconteceu nesse ano quais são os avanços que foram feitos enfim para que a gente possa melhorar no carnaval é lógico que a partida comece não sejam apenas a carnaval eu não quero isso quero mais então eu tenho alguns projetos para discutir com eles ainda essa semana que envolve também o sambódromo que envolvem a estação ea estação da das artes na estação ferroviária então temos mais bacanas que está tocando em conjunto que é fantástico ter a visão do aniversário eu acho isso baron aproveitando que você já deu nessa indicação das possíveis ações para esse ano quais vão ser as prioridades da secretaria já que a atuação da pasta não se restringe aos eventos como o carnaval não inclusive eu te agradeço a oportunidade porque muitas vezes ou em algumas reuniões alguns encontros e as pessoas apostam na cultura essa festa não é só festa eu quero que todos entendam que a cultura é muito mais do que festa e eventos pontuais é só isso que são importantes mas atrás de tudo isso eu atendo muito muito jovem e 2017 atende duas mil crianças é ao longo do ano é um número muito forte quer dizer outra criança da rua seja para ter aula de alguma de alguma atividade artística música dança teatro enfim bem como para a contação de histórias para leitura trabalhos de de arte de mam fim são duas mil é um número expressivo né tem novidades para essas ações e se assim como nós usamos esse trabalho que foi um piloto em algumas unidades e deu certo a idéia nós descentralizamos o departamento de ensino às artes que o departamento que ensina música canto tal para que a gente possa jogar um pouquinho estupros bairros então em comunidades todas elas eu tenho uma biblioteca ramal ou tem um centro cultural ou tem um centro comunitário ou tem uma igreja ou tenho empresa enfim nós mas já fizemos um mapeamento desses bairros e para cada barril de vai vai ofertar música dança teatro para cada uma delas e ver aonde se encaixa melhor para que a gente possa ampliar esse número de alunos que têm alguma formação não quer dizer que a criança vai para a escola de manhã com a turma dela tem o a tarde é o contra turno ela pode ter uma actividade artística cultural quer dizer não fica na rua e crianças na rua sabe como é que é difícil ea gente tendo elas por perto a gente cuidar bem delas dá alguma instrução que possa ser proveitosa na sua vida e se isso não lhe deve dar muito certo pra enquanto artista certamente uma cidade melhor é um cidadão melhor então essa é ainda o som que a gente quer fazer pressionando o principal projeto é ampliar esse número de pessoas atendidas da comunidade infantil infanto juvenil na realidade e ampliar isso aí um pouquinho para os adultos também adultos que queiram aprender algum tipo de arte que durante o dia trabalha mas que à noite tem o seu tempo livre é às vezes podemos ter uma uma ou duas noites com alguma atividade que lhe cabe que ele goste ou tocar um violão ou ensinar um teatro enfim então esse é um desafio bacana que nós já desenhamos já tal já está planeado já tá nós vamos às mesas quem já está bem é vista tranquilo está tudo certinho né quem sabe a gente consegue ampliar um pouquinho mais é esse horizonte né muitas vezes está fica pequeninho né algumas regiões da cidade e levar um pouco de luz mesmo eu acho que é eu falar sempre se financiar às vezes você fica pesado não porque isso mesmo acho que você levando pra perto deles alguma coisa às vezes pode de repente descobri uma jóia rara como a gente tem várias nós temos aí artistas que quiserem de comunidades muito pobres e hoje são artistas fantásticos eu tenho dois exemplos comigo lá hoje então eu acho que isso é vida isso é futuro nessa é um é uma uma luz que se habitua do túnel eo quarto por esse princípio tá certo luiz agradeço mais uma vez a sua participação é de que com essa gente é que agradeço e torcer pelos olhos de vocês muito obrigado a gente quer agradece obrigado