Kalil fala sobre os rumos de Belo Horizonte no combate ao coronavírus Lockdown BH

Kalil fala sobre os rumos de Belo Horizonte no combate ao coronavírus Lockdown BH https://www.noticiasnoblog.com

Belo Horizonte • Alexandre Kalil

Executivo municipal está preocupado com avanço da COVID-19 na capital;

se não houver melhora, apenas comércio essencial funcionará

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou, nesta quarta-feira (30/12), que vai esperar a primeira semana de janeiro para definir os rumos de Belo Horizonte no combate ao novo coronavírus A medida foi referendada pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, Nos primeiros dias de janeiro, os números da pandemia serão novamente avaliados pelos especialistas. Se não houver melhora, apenas o comércio essencial funcionará.

Kalil voltou a fazer um alerta à população belo-horizontina. "Não teremos o menor receio de fechar a cidade. Temos que lembrar, do interior de Minas, da explosão de casos, que as praias vão explodir os casos, e que Rio e São Paulo já estão no vermelho", ressaltou.

"Não tenho dúvidas que foi uma das decisões mais difíceis que tomamos nestes meses de pandemia", declarou o prefeito.

Embora os últimos dados divulgados pela prefeitura sobre contágio e mortes relacionados ao novo coronavírus em Belo Horizonte, nessa terça (29), indiquem que a transmissão está em queda, a ocupação de leitos de UTI segue no vermelho. De acordo com o informe, a taxa de transmissão, também conhecida como Rt, está em 0,95. Nessa segunda (28), o índice foi aferido em 0,96. Ou seja: a semana começou com indicador na fase de controle, a verde, que representa estabilidade nos dados, uma vez que está abaixo de 1.

Kalil demonstrou preocupação com a ocupação de leitos. Conforme o boletim, 78,8% dos leitos de terapia intensiva estão ocupados — o percentual superou os 80% no primeira dia útil da semana. Apesar da leve queda, o número está dentro do alerta vermelho estipulado pela PBH, o que ocorre quando a ocupação fica acima de 70%.

Dos três indicadores-chave considerados pelo Comitê de Enfrentamento à COVID-19 para tomadas de decisão, o único que apresentou aumento nesta terça foi a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria, que subiu de 61,2% para 63,8%. O índice está no alerta amarelo, que é considerado quando o parâmetro está acima de 50%.

Visite Nosso Site:

https://www.noticiasnoblog.com

Inscreva-se no Canal:

http://bit.ly/33wl4Va

Curta minha Pagina do Facebook:

http://bit.ly/2WtEDvO

Canal do Pedro #CanaldoPedro

Os Melhores Vídeos da Internet aqui no Youtube para Você.

Dicas Top e Top Videos.

#Noticias #UltimasNoticias #Brasil #Parana #RiodeJaneiro #SãoPaulo

#DatenaOficial #BrasilUrgente #G1 #Jornal #JornalNacional #Globo

#SBT #Band #JosnalDaBand #Youtube

Casos e mortes

O último boletim divulgado aponta 461 novos casos confirmados de coronavírus e mais sete mortes. Ao todo, já são 62.286 diagnósticos positivos para COVID-19 e 1.846 vidas perdidas por causa da doença. Outros 103 óbitos são investigados.

Comerciantes se opõem a fechamento

Nessa terça, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH) divulgou nota pedindo ao prefeito que não determinasse a restrição das atividades. “Desde o processo de reabertura, iniciado gradualmente no início de agosto, o comércio, em sua ampla e imensa maioria, tem adotado todos os protocolos sanitários exigidos para os devidos cuidados com a saúde dos trabalhadores, consumidores e da população de modo geral. Uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, atendimento sem aglomeração de pessoas é o que temos visto nos estabelecimentos que voltaram a abrir suas portas”, diz o texto.

O setor teme que novo recuo na flexibilização impacte negativamente a economia belo-horizontina. “O comércio é o responsável por 72% do Produto Interno Bruto (PIB) em nossa capital e gera mais de um milhão de empregos”, argumentam os empresários.

No último dia 16, a CDL-BH reivindicou a ampliação do horário de funcionamento das lojas. Dois dias depois, a entidade foi atendida em seu pleito pelo prefeito reeleito da capital.

Histórico

Em 18 de março, Kalil determinou o fechamento do comércio não essencial. Em maio, uma flexibilização permitiu o funcionamento de algumas atividades. No fim de junho, novo passo atrás. Depois, a partir de agosto, arrochos graduais começaram a ocorrer, levando em conta os indicadores que retratam o cenário da pandemia.

Tags: #belo horizonte #coronavírus #kalil #comércio #pandemia #covid-19 #coronavírusmg #coronavírusbh #comércio coronavírus #belo horizonte pandemia

kalil,prefeitura de bh,covid bh,Kalil fala sobre os rumos de Belo Horizonte,

Kalil fala sobre os rumos de BH,Kalil fala sobre Lockdown BH,Kalil fala sobre coronavírus BH,

pronunciamento kalil,kalil vai fechar bh,alexandre kalil,Alexandre Kalil,

covid em bh,pronunciamento kalil hoje,entrevista kalil hoje,

coletiva kalil,kalil bh,prefeitura de belo horizonte,kalil hoje,

bhz,comercio bh,cdl bh,prefeitura bh,coletiva do kalil hoje,

lockdown bh,kalil comercio bh,pronunciamento kalil hoje ao vivo,

fechamento do comercio bh

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.